g

S04E02 – The Lion And The Rose

Episódio 02 – The Lion and the Rose

Hoje trago uma review do segundo episódio da 4ª temporada de Game of Thrones…  epísódio mais aguardado desde o S03E09 The Rain of Castemere da 3ª Temporada.

DRUNKWOOKIE BLOG JOFFREY TORTA DE POMBOO que eu esperava do Episódio 02 – The Lion and the Rose

Direção: Alex Graves
Roteiro: G. R. R. Martin
Tyrion ajuda Jaime. Joffrey e Margaery realizam um café da manhã. Em Pedra do Dragão, Stannis perde a paciência com Sor Davos. Ramsay Snow encontra um objetivo para seu novo bicho de estimação. Ao norte da Muralha, Bran vê para onde precisa ir.

Pelo pequeno resumo liberado podemos ver que teremos cenas com Bran em busca do Corvo-de-Tres-Olhos.

Ainda estou tentando entender como Tyrion ajudaria Jaime… Talvez seria dele que Jaime receberia a mão de ouro, ou seria Tyrion que ofereceria os serviços de Bronn para treiná-lo com a mão direita?…

Ramsay Snow está planejando seu casamento com Arya Stark (a falsa Arya) e para isso necessitará da ajuda de Fedor.

Finalmente Theon terá um pouco de sossego (ou não), mas ao menos não estará amarrado a temporada toda.

Será que teremos o casamento logo no segundo episódio? Esse café da manhã pode muito bem ser o casamento.

Acho bem provável pois se levarmos em consideração o fato de que as espadas são apresentadas no primeiro episódio e que no livro A Tormenta de Espadas, Mestre Mott (o armeiro) diz a Twyin que estregará as espadas prontas um dia antes do casamento de Joffrey, podemos esperar o casamento nesse episódio.

O que o episódio nos trouxe?

IMG_4241

Episódio 02 –The Lion and the Rose

Direção: Alex Graves

Roteiro: G. R. R. Martin

logo

O episódio S04E02, “The Lion and the Rose”, foi um episódio com um ritmo diferente do primeiro. Diálogos densos, cenas impactantes, e um prelúdio para drásticas mudanças no cenário político de Westeros.

Devemos lembrar que esse foi um episodio escrito pelo próprio G.R.R. Martin.

Episódios escritos por ele sempre são vistos pelos fãs com maior atenção, em busca de spoilers ou de dicas de como a série seguirá.

 O episódio começa nos mostrando o declínio de Theon Greyjoy. Declínio esse trazido pelas mãos do bastardo Bolton.

Ramsay Bolton in the woodsReduzido a não mais que um espectro de ser humano, Theon demonstra-se carregado de tiques e perturbações psíquicas. O terror psicológico imposto por Ramsay deu resultados, e é nesse episódio que podemos ver a submissão de Theon… A cena na floresta serviu para demonstrar a insanidade de Ramsay Snow e mostrar que não sobrou quase nada do filho de Balon Greyjoy.

2Confesso que sinto pena de Theon. Nos livros Martin mostrou de forma incontestável todo o sofrimento suportado por ele, e a série conseguiu captar o mesmo sofrimento, e transportar com maestria para as telas.

Saímos das proximidades de Forte do Pavor e vamos para Porto Real.

3 Os dois irmãos Tyrion e Jaime, depois de muito tempo longe, estão juntos, desfrutando um farto almoço. Ao menos Tyrion está.

É impressionante como pequenas frases trazem grandes significados.

“É apenas vinho”, diz Tyrion.

Isso demonstrou a Jaime que as pessoas são passíveis de erros, e nem sempre os resultados desses erros causam algum mal. Sua imperícia com a mão nova, somente lhe trouxe um constrangimento momentâneo.

 Uma referência interessante é que, nessa cena realmente, é apenas vinho, mas lá na frente, perto do final do episódio, temo que Tyrion não poderia falar a mesma coisa.

 Aqui vemos Tyrion oferecendo Bronn para ajudar Jaime a treinar com a mão esquerda.

Martin já se manifestou dizendo que havia gostado muito da intepretação de Jerome Flynn, e provavelmente resolveu aumentar a participação de Bronn na série, uma vez que o ator que interpretava Ilyn Payne (Wilko Johnson) saiu da série.

Bronn Bronn é divertido, sarcástico e irônico. Acredito que teremos bons momentos com esse núcleo. Será que mais para frente teremos Bronn e Jaime falando sobre Tyrion?

Agora vamos para o Forte do Pavor.

Walda Gorda Frey apareceu e Ramsay consegue ser engraçado nesse momento.

5Depois vemos uma discussão entre pai e filho, e a afirmação de Roose que seu filho é apenas um Snow, dá tons sombrios a cena e logo vemos que isso poderá ser usado a fim de dar motivação as ações de Ramsay na tomada de Fosso Cailin.

7Theon está quebrado. Nem Roose Bolton acredita no que vê. Eu gostei do modo como mostraram a obediência de Fedor. Dá base para que Roose o chame de animalzinho.

Resumirei aqui os momentos em foi tratado o destino de Shae. Varys se propõem a ajudá-la, Tyrion tenta convence-la, depois aposta em humilhá-la para salvá-la. Ao que tudo indica ela entrou no navio (de Varys) em direção à Pentos.

9

Eu, particularmente, não gosto da Shae. Acho que está repetitivo e cansativo seu papel na série. A postura de Tyrion foi exacerbada a meu ver, mas isso justificaria a postura dela no julgamento do anão.

Acho que essa é uma personagem que não funcionou para a série, como funcionou nos livros. 8

Agora vamos para a cena em que Joffrey recebe seus presentes. A taça dada pelo sogro Martell, a Lamento de Viúva, um livro “As Vidas de Quatro Reis”.

Cenas como essas, de Joffrey manuseando a espada valiriana, faz revirar o estomago. E isso Martin fez magistralmente.

O livro é destruído, e Tyrion encara seu sobrinho com ódio. Mais um momento em que Tyrion constrói sua fama… de alguém que odeia o sobrinho.

 11

Após, passamos para uma cena com Stannis e a queima dos “traidores”.

Confesso que Stannis não me agrada na série. Eu não sei bem o motivo.

Todavia, gostei da cena (excetuando os delírios de Selyse, e forma como trata Shireen). Essa cena demonstrou que Stannis está sem dinheiro. Será que ele vai ao Banco de Ferro, antes de ir para a Muralha?

Vimos o Titã de Bravos em um dos trailers, sendo assim… pode ser que isso venha a acontecer.

DRUNKWOOKIE BLOG MELISANDRE

Outro motivo que pode explicar o porquê de Selyse tratar Shireen assim, é que talvez Martin e os produtores comecem a explorar a escamagris da garotinha.

DRUNKWOOKIE BLOG BRAN STARK

Chegamos ao núcleo que mais gosto. Inicialmente, antes da estreia da temporada, fiquei com medo de que fosse o momento mais enfadonho da série.

Em A Tormenta de Espadas, o desenvolvimento do núcleo Bran/Jojen é um pouco lento.

Não me refiro ao desenvolvimento do personagem em si, mas ao desenvolvimento da trama.  São muitos capítulos em direção ao Norte, Pra-la-da-Muralha, em busca do Corvo-de-Três-Olhos.

A série parece ter acertado no ritmo que impôs à narrativa. Aqui há uma mudança sensível na série. Informações de A Dança dos Dragões aparecendo já nesse momento. Como o episódio foi escrito por Martin, tenho certeza que a mudança foi pensada por ele, e talvez ele dará informações interessantes.

20

Bran troca de pele, momentaneamente com um represeiro.

Só vimos isso em A Dança dos Dragões.

Gostei da mudança, pois a história de Bran nesse momento se torna longa e morosa, mas perfeitamente aceitável quando se lê um livro… mas para a série, não funciona.

Com a inserção de elementos de A Dança, creio que o ritmo do núcleo ficará mais empolgante.

DRUNKWOOKIE BLOG ARVORE CORAÇÃO

Com esse avanço, posso ter esperanças de ver Brynden em seu trono de raízes, até o final da temporada.

Jojen e Meera dão informações sobre o dom dos troca-peles. Bran não pode ficar muito tempo na pele de Verão. Os efeitos colaterais seriam: esquecer-se dos conhecidos e morrer por inanição.

Espero que Martin escreva mais episódio em que haverá aprofundamento nesse tema.

 As visões conferidas pela árvore-coração

Um represeiro viverá para sempre se não for perturbado. Para eles, as estações passam no bater de uma asa de mariposa, e passado, presente e futuro são um só. A Dança dos Dragões – Bran

Na visão de Bran vemos Caminhantes Brancos, O Trono de Ferro tomado pelo inverno, Ned Stark limpando Gelo, uma revoada de corvos (aquela cena com Sam, quando o Caminhante Branco apareceu), vemos o Corvo-de-Três-Olhos nas criptas de Winterfell e um dragão sobrevoando Porto Real.

23

Eu me apeguei a esse momento… e tento até agora decifrar o que Martin quis nos mostrar.

 Nos livros, uma das primeiras cenas que Bran vê, quando se une com a arvore-coração, é seu pai limpando a lamina de Gelo. Aqui temos essa cena.

Espero que tenhamos mais informações sobre os Outros. Talvez na série, Brynden fale um pouco sobre essas criaturas.

Me intrigou aquele Outro por trás do gelo…

Outra cena importante é o salão do Trono de Ferro com a abóboda quebrada, invadido pela neve. Essa cena apareceu pela primeira vez nas visões de Daenerys na Casa dos Imortais. Será que teremos Porto Real invadida pelos Outros? Ou será apenas o inverno chegando?

Dragões sobrevoando o centro do poder de Westeros… Daenerys tomando o que é seu com Fogo e Sangue?

DRUNKWOOKIE BLOG CRIPTAS DE WINTERFELL

Mas o que mais me intrigou foi o Corvo-de-Três-Olhos nas criptas de Winterfell. Seria uma referência nos dizendo que o Brynden estava sempre vigiando os Stark?

Serão respostas que serão respondidas em Os Ventos do Inverno… ou na 6ª temporada…qual sair primeiro hehehehe

DRUNKWOOKIE BLOG baelor

Após, vamos até o Grande Septo de Baelor para a celebração do casamento do Leão e da Rosa.

A cerimônia é igual à do casamento de Tyrion e Sansa. O que me chama a atenção é que o interior do Septo. Os efeitos especiais são sensacionais e figurino.

A HBO está de parabéns.

Clique aqui para verem um vídeo que mostra os efeitos especiais utilizados no local.

DRUNKWOOKIE BLOG THE LION AND THE ROSE
Old Lion and Old Rose

Olenna e Tywin, falando sobre despesas de casamento, e gastos com a guerra. Dois ótimos atores juntos.

E finalmente… a festa de casamento!

 Como a festa se prolonga até o final do episódio tentarei falar de cada personagem, sem necessariamente seguir a ordem cronológica do episódio.

Vamos falar de Oberyn Martell.

 No primeiro episódio, eu concordei com a apresentação de Oberyn. Mas, nesse segundo episódio, achei que a HBO começa a forçar.

Já sabemos que Oberyn demonstra uma proximidade com o sexo, maior que outras pessoas, seja com homens ou mulheres.

Das três cenas em que ele apareceu, duas foram relacionadas a isso.

Acho que erraram a mão. Desnecessário o flerte com Loras. Engraçado? Sim. Necessário? Talvez.

DRUNKWOOKIE BLOG ELLARIA SAND

Mas, acho que menospreza o personagem. Na verdade, menospreza os dois personagens.

Oberyn, não é apenas isso. Nos livros somos apresentados a um personagem profundo, com vasto conhecimento em muitas áreas.

Até sobre o livro que Tyrion presenteou Joffrey, ele teceu comentários, em A Tormenta de Espadas.

Um homem que estudou na Cidadela, lutou do outro lado do Mar Estreito, e tem um certo passado que muitos respeitam e/ou temem, não deveria ter sua personalidade resumida a apenas isso. Acredito que deveria ser uma amalgama de tudo isso.

Já Loras, acredito que está sendo subutilizado.

Sir Loras  DRUNKWOOKIE BLOG

Ultimamente a única coisa que vemos de Loras é isso. Adicionaram um relacionamento dele com um espião de Mindinho, mas cortaram o confronto dele com Brienne, sobre a morte de Renly.

Loras é tratado como Ros foi tratada. Todavia, o primeiro tem seu papel afetado negativamente, enquanto a ultima tem seu papel positivamente afetado.

Ros ganhou importância, sendo a prostituta recorrente da série, isso é verdade.

Foi para a capital, ganhou um papel influente sendo próxima de Petyr (o quão próxima Mindinho deixaria alguém se aproximar), enfim… passou a ter uma importância maior na série.

 Enquanto que Loras perde, quando o resumem ao único gay disponível, para cenas com teor sexual.

Não se pode inserir um bissexual ou homossexual na série, sem que ele se interesse por Loras?

É uma opinião minha apenas.

Acho que o enfrentamento com Brienne demonstraria o amor que ele sentia por Renly, e daria um aprofundamento sentimental maior do que um flerte com Oberyn.

Não sei o rumo que a série tomará, mas lá na frente será importante lembrarmos que Loras é um ótimo espadachim, e não apenas o amante de Renly, e o cara disponível de Porto Real.

Como o episodio foi escrito por Martin, talvez tenha alguma mudança na trama lá na frente.

 A rápida cena de Loras e Jaime foi de um sarcasmo bem acertado.

Sir Loras e Sir Jaime3 DRUNKWOOKIE BLOG

_ Você não vai casar com ela.

_ Você também não.

Oberyn enfrenta Tywin… diálogos indiretos tão diretos, que deixou claro a sua insatisfação com os Lannister.

Eu gostei da forma velada da acusação, e da ameaça.

 DRUNKWOOKIE BLOG OBERYN MARTELL

Ele menciona o fato de Myrcella estar em Dorne. A visão dornesa no que tange os bastardos também ficou interessante.

Quero ver a atitude de Tywin daqui para frente. Como ele agirá diante a nova realidade.

Cersei, quase sempre desagradável quanto o próprio filho.

Mas entendo Cersei. Ela sempre foi superior a muitas pessoas. Agora é ex-rainha regente. Não dá mais ordens, e muitos passaram a admirar Margaery ao invés de teme-la.

Seu declínio está acontecendo rápido demais, e a insistência de Oberyn em pontuar isso, obrigou-a a atacar com escárnio os bastardos de Dorne.

O momento de mais tensão , para quem leu o livro foi quando  Olenna vai até Sansa para conversar com a garota.

O modo como a Rainha dos Espinhos retira o veneno do colar de Sansa é bem sutil e rápida. Para quem não leu os livros, é impossível perceber.

Eu mesmo voltei algumas vezes a cena para perceber.

28Está faltando o primeiro pingente do lado esquerdo de Sansa. Quando ela o recebeu de Dontos, estava completo.

10154946_625351760875163_7058060143362737227_n

Provavelmente Mindinho explicará no próximo episódio como tudo aconteceu.

A cena da morte de Joffrey, foi uma cena extensa e tratarei ela desde o inicio das festividades.

Podemos ver que Martin trouxe para as telas todas as atitudes repugnantes de Joffrey que tivemos nos livros.

Foi um condensado que permitiu que tanto leitores quanto telespectadores, odiarem ainda mais o filho de Cersei.

Os momentos de humilhação foram vários. E isso que só estamos falando das atitudes dele neste episódio.

Desde a destruição do livro que Tyrion lhe deu de presente até momentos antes de sua morte.

31O ato de jogar moedas para os artistas que tocavam Rain of Castemere, suas ordens para derrubar o chapéu de Dontos, e até seu surto exigindo que todos deixassem o tablado para a apresentação da encenação da Guerra dos Cinco Reis…

Joffrey é odiável. Sem duvidas.

Eu chamo a atenção para a interpretação de Tywin, que consegue “falar” calado. É possível ver o desconforto dele em relação as atitudes do neto. Várias vezes ele olha para Cersei.

Cersei não se importa. Ela só tem olhos para Margaery.  A todo momento ela mede a nova Rainha, e sopesa suas palavras.

Há uma rivalidade tremenda entre elas. Na verdade, apenas por parte de Cersei nesse momento.

Na primeira vez que assisti, fiquei decepcionado com atuação de Lena Hayden. Mas depois, revendo o episodio para escrever a resenha, passei a perceber as sutilezas de cada cena.

Os olhares lançados à Margaery, à Brienne, o modo como se dirigiu à Meistre Pycelle.

Enfim… uma boa interpretação até esse momento.

Peter Dinklage, nosso amado Tyrion, foi sensacional.

37

Como sempre.  Ele e Sansa encarnaram um casal confidente. Havia uma certa confidencia ali. Ela olhando para Joffrey e revendo tudo o que o monstrinho causou a sua família. E ver Tyrion sendo tratado daquela forma, foi legal. Foi um momento sentimental acertado.

 A encenação da Guerra dos Cinco Reis

33

Simplesmente o momento mais divertido. Ver 5 anos saindo de um carro alegórico em Formato de leão… Já é engraçado.

Mais engraçado quando você percebe que Joffrey monta um leão com chifres de cervo, Balon monta uma lula gigante, Robb monta um cavalo, Stannis monta em Melisandre e Renly, hahahaha, monta em Loras!!! Joffrey não tem limites.

A família Tyrell se sentindo ultrajada, mas isso não importa para o Rei. Martin foi genial em inserir os cinco reis.

A Morte do Rei

Jack Gleeson atuou de forma magistral. Trouxe para as telas um Joffrey idêntico ao do livro.

38

Isso ajudou todos a odiá-lo. Muitos torceram pela morte dele. Achei uma morte bem feita.

A maquiagem foi convincente… Jaime correndo para salvar seu sobrinho/filho. A cara de reservada repugnância de Tywin. A encenação de Olenna “salvem seu rei”… E a calma de Margaery.

Realmente a frase de Tyrion no inicio do episódio, me fez sorrir.

É só vinho

34Acho que algumas imagens conseguirão retratar o momento, pois serão melhores do que palavras.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E assim, Joffrey Baratheon, das Casas Baratheon e Lannister, Primeiro de seu Nome, Rei dos Ândalos, dos Roinares e dos Primeiros Homens e Protetor do Reino morre, asfixiado.

 39

Tyrion, segurando a taça ficou extremamente clichê… mas eu gostei.

Martin costurou as pontas soltas, até esse momento.

Isso mostra como ele é hábil e genial. Nos livros o desenvolvimento foi bem maior. As ameaças de Tyrion era sucessivas, e disparadas contra Cersei e contra Joffrey. Todos poderiam chegar a conclusão de que foi Tyrion o autor do crime.

Já na série, a cena “clichê” serviu para arrematar tudo o que foi plantado na série, que não foi abordada tão explicitamente quanto nos livros.

Seja nos livros, ou nas telas, Martin conseguiu. Tyrion terá que pagar pela sua boca grande…

g

Conclusão… Eu gostei muito do episódio e de como Joffrey morreu. Gostei de ver Fedor também, e fiquei feliz com a arvore-coração.

Há defeitos? Há. Eu não fiquei 100% feliz com os cortes de cena. Achei meio jogados.

Mas é uma série com muitos núcleos. Faz parte.

Agora é curtir o feriado e aguardar o próximo episódio.

E vocês o que acharam do episódio?

PROMOÇÃO DA TEMPORADA

No ano passado tivemos uma promoção para comemorar a 3ª temporada, e não podia ser diferente esse ano.

A Peculiartes, em parceria com o blog, sorteará um bibliocanto Stark/Targaryen na season finale dessa temporada.

A Peculiartes é conhecida por suas peças de decoração e seus porta-livros (os famosos Bibliocantos), e como o blog tem como foco principal a obra de G. R. R. Martin, sortearemos um item que todos os fãs de As Crônicas de Gelo e Fogo certamente gostarão.

Item sorteado: 01 Bibliocanto Stark x Targaryen

Cliquem na imagem e sejam redirecionados ao post com as regras do sorteio que acontecerá dia 15 de Junho de 2014!

 

A Livraria Cultura traz uma promoção das três temporadas em um box unico. Clique na imagem e veja a promoção!

20 comentários sobre “S04E02 – The Lion And The Rose

  1. Drunk, você acha que a senhora coração de pedra vai aparecer na série (estariam eles guardando isso como um grande segredo) ou você acha que eles vão suprimí-la? Obs: ou ainda (teoria maluca), vão substituí-la pela mulher do Robb?

  2. Precisamente na cena da morte de Joffrey, tenho algumas ressalvas. Tirando as excelentes interpretações de Jack e Peter, eu não gostei da cenografia da cena, pois nos livros, tudo se passa no grande salão do castelo, com milhares de pessoas. Na séria, a cena foi encenada no exterior, talvez para baratear os custos. Podem me apedrejar, mas eu achei a festa do casamento muito meia boca, tipo churrasco na laje, abs

  3. No geral, não foi tão ruim… mas sinceramente, eu não gostei da cena do Bran, aquela cena da árvore ficou muita confusa, pra quem não leu os livros. Faltam muitos elementos esclarecedores… O casamento real ficou impecável, Joffrey e Tyrion, estavam magistrais.

    Também adorei o auto controle da Sansa, ao ver a encenação grotesca do seu irmão, ela conseguiu ser mais sutil em seu ódio e repulsa pela cena, do que todos os presentes…

    O núcleo de Stannis, está muuuuuuuuuito cansativo, e olha que todos têm atuações impecáveis, o que não está funcionando muito bem, é o roteiro.

    Também não gosto de Shae na série, estão querendo passar uma imagem muito boazinha e apaixonada dela, e nós, que lemos os livros, sabemos que não é bem assim.

    Theon barbeando o bastardo Bolton, quando descobre sobre a morte de Robb, pra mim, foi uma das melhores cenas da série.

    Agora, estou ansiosa pelo domingo, louca pra assistir o terceiro episódio.

  4. O blog ta lindo! O episódio foi excelente! Quero assistir de novo! Muito boa a resenha, o que fizeram cm o Loras ta me irritando desde a ultima temporada. Essa “promiscuidade” parece diminuir o sentimento dele por Renly, no livro temos amor na série só sexo. Achei a adaptação da jóia venenosa da
    Sansa excelente. As atuações impecáveis! Realmente a cena dos anões ficou super vem feita. (Não tinha entendido no que Renly montava hahahaha) tenho uma preguiça gigante do Stanis, da mulher dele, no livro e na série. Nunca confiei na Shae, embora ela seja mais convincente na série foi mais densa e interessante nos livros…
    Estou super empolgada com essa temporada. (Achei a terceira sem graça e a segunda “brilhante”)

  5. O blog ta lindo! O episódio foi excelente! Quero assistir de novo! Muito boa a resenha, o que fizeram cm o Loras ta me irritando desde a ultima temporada. Essa “promiscuidade” parece diminuir o sentimento dele por Renly, no livro temos amor na série só sexo. Achei a adaptação da jóia venenosa da
    Sansa excelente. As atuações impecáveis! Realmente a cena dos anões ficou super vem feita. (Não tinha entendido no que Renly montava hahahaha) tenho uma preguiça gigante do Stanis, da mulher dele, no livro e na série. Nunca confiei na Shae, embora ela seja mais convincente na série foi mais densa e interessante nos livros…
    Estou super empolgada com essa temporada. (Achei a terceira sem graça e a segunda “brochante”)

  6. Eu não gostei muito da atuação da Lena na hora em que ela está com Joffrey nos braços, achei que teve pouca emoção pra uma mãe perdendo um filho… E o Jaime ali ficou muito coadjuvante. Também não curti a Brienne ficando calada diante da pergunta da Cersei… a Brienne que eu vejo nos livros não teria aquela atitude. No mais gostei do epi. Quanto as visões de Bran, percebi que um dragão sobrevoa Porto Real antes do inverno chegar… e não ter a menor noção do que vai acontecer nesse sentido me aflige muito!! Adorei o post Drunk!😉

  7. Na guerra dos anões. Joffrey montava um leão com chifres de veado. Somente Robb montava um cavalo. Gostei da voz do anão gritando King in the North, ficou parecido com Great John Umber, ou com Kastark, não me lembro bem.

  8. Uma coisa que talvez tenha lhe passado despercebido. No livro, Cersei tem um relacionamento lésbico com uma dama de companhia. Esta dama apareceu nesta temporada, contando para Cersei sobre o romance de Tyrion com Shae. Mas sua participação foi tão pequena que acho que o personagem não será desenvolvido.

    Também senti falta da viúva que queria casar sua filha com Tyrion. Lembrando que essa filha seria estuprada nos distúrbios de Porto Real e que terminaria por se casar com Bronn. A esta altura, quando Bronn já é cavaleiro, ele já não estaria mais fazendo o papel de guarda-costas de Tyrion.

  9. Essa atração sexual entre o Loras e o Oberyn não faz sentido uma vez que as famílias Martell e Tyrell não se bicam após o Oberyn aleijar o herdeiro de Jardim de Cima.

  10. Drunk, desculpe incomodar com um assunto meio off-topic, mas nem tanto, considerando que a Shireen apareceu num dialogo interessante com a Melisandre (nos livros, elas nunca conversam). Mas é que eu sempre fique intrigado com esse dialogo entre o Cressen e a Shireen:

    – Sente-se comigo, filha – Cressen fez-lhe sinal para se aproximar. – É cedo para vir me visitar, o dia mal amanheceu. Você deveria estar aconchegada na cama.

    – Tive pesadelos – Shireen respondeu. – Com os dragões. Vinham me comer.

    Cressen se lembrava de a criança sofrer com pesadelos desde muito pequena.

    – Já conversamos sobre isso – ele disse com gentileza. – Os dragões não podem ganhar vida. São feitos de pedra, filha. Antigamente, nossa ilha era o posto avançado mais ocidental da grande Cidade Franca de Valíria. Foram os valirianos que ergueram esta cidadela, e eles tinham maneiras de esculpir a pedra que desde então se perderam. Um castelo tem de ter torres sempre que duas muralhas se encontrem num ângulo, para defendê-las. Os valirianos deram forma de dragões a estas torres para fazer com que sua fortaleza parecesse mais temível, tal como coroaram as muralhas com mil gárgulas, em vez de simples ameias.

    O meistre tomou a pequena mão cor-de-rosa da menina na sua, manchada e frágil, e deu um apertão suave.

    – Viu só? Não há nada a temer.

    Shireen não estava convencida.

    – Mas… E a coisa no céu? Dalla e Matrice estavam conversando perto do poço, e Dalla disse que ouviu a mulher vermelha dizer à mãe que aquilo é respiração de dragão. Se os dragões estão respirando, não quer dizer que estão ganhando vida?

    “A mulher vermelha”, pensou amargamente Meistre Cressen. “Já é ruim o bastante que tenha enchido a cabeça da mãe com as suas loucuras, terá de envenenar também os sonhos da filha?” Teria uma conversa severa com Dalla, para que não ficasse espalhando essas histórias.

    – A coisa no céu é um cometa, minha doce menina. Uma estrela com uma cauda, perdida nos céus. Desaparecerá em breve, para não voltar a ser vista enquanto estivermos vivos. Espere e verá.

    Bem, talvez os dragões não devorem ela literalmente, talvez queira dizer que os dragões irão destruir a pretensão dela, e eu até acharia bom, a pobre Shireen seria mais feliz sem ser rainha.

    Note que a menina sabe mais que o sábio Meistre: O cometa que passou no céu naquele dia queria dizer isso mesmo: que os dragões estão ganhando vida.

  11. Como foi o Martin que escreveu o episódio, achei que o fato do Tywin estar muito sorridente e de ter uma certa intimidade com a Olenna pode ser um sinal de que as teorias sobre ele saber do Purple Wedding e ter deixado acontecer podem ser verdadeiras… to viajando muito?

  12. Em primeiro lugar, parabéns pelo novo site! Está lindo!🙂
    E, caraca, eu nem tinha notado a Olenna tirando a pedrinha! Tinha até ficado decepcionada que não tinham usado isso! Mas vou ver de novo para escrever a minha resenha, e vou prestar mais atenção, agora que eu já sei.

    Beijo!

  13. Só mais comentário de como a série está caprichada, apesar de ter lido os livros, a cena de Theon/Reek barbeando o Ramsay (ele faz valer cada vez que ouvimos “bastardo” como ofensa) me deixou muito tensa. Eu torcia pra navalha cortar ao menos a pele, ao mesmo tempo que temia o que aconteceria com Theon caso isso ocorresse.

  14. Boa noite pessoal. Vendo as visões do Bran a parte que mostra o trono de ferro o teto está parcialmente destruído. Olhando para os livros e o que pode vir. Será que Dany não irá mudar a ordem vigente? Tipo ela nunca viu o trono de ferro na vida, não é corrupta e participa de uma multicultura devido ao seu exílio. Será que ela não destruirá Porto Real e tudo que a capital representa? Posso estar divagando mas creio que Dany irá mudar tudo em Westeros. Teremos uma nova sociedade multicultural e com menos vassalagem. A cena do Dragão sobrevoando a capital pode representar isso Fogo e Sangue para aquele local e um trono de ferro vazio.

  15. Hello Sweetie, (rsrsrs)

    Estava aqui me preparando para o próximo episódio e fui rever o fatídico Royal Wedding. Pois bem… fiquei tão impressionada com alguns detalhes que não resisti e vim aqui comentar!
    Primeiramente, queria comentar sobre a foto que vc colocou na chamada deste post: Joffrey morto, Cersei e Jaime a sua volta. Por mais que as interpretações não tenham saído lá essas coisas, a tomada ficou sensacional…. impactante…. marcante… forte… Por pior que pudessem ser, eram uma família. (Adorei a foto)

    Queria também chamar atenção ao figurino de uma forma geral…. nossa… estava deslumbrante.

    Eu simplesmente pirei no vestido de noiva cheio de rosinhas de tecido na calda…. e os ramos de roseira crescentes no busto e ombros. O tecido cru lindíssimo perfeitamente elegante inclusive nos dias de hoje, numa cerimônia de praia, por exemplo… Uau…

    Outra coisa é que notei rosinhas na coroa do Joffrey e qdo vi, corri pra ver no episódio anterior para ver se elas já estavam lá desde sempre e NÃO ESTAVAM….. Hah….Que muito louco… puseram botõezinhos de rosas prateadas entrelaçados nos chifres Baratheons. Poxa… achei bem caprichoso por parte da produção
    Enfim… It´s time…. vamos ao próximo!
    :-*

  16. Qto à Shireen, aposto que ela passaria no teste de fogo da Melisandre: as escamas indicam sangue de dragão.
    Bom Drunk, vc não mencionou a menina caminhante branca e vulto de um dragão sobrevoando Porto Real.

  17. Conjecturei sobre suas questões referentes às visões do Bran, e por enquanto tenho as seguintes sugestões em relação à algumas delas:
    Por enquanto os ” feedback” de Bran ocorrem somente com seus consanguíneos, talvez porque ainda seus poderes ” sobrenaturais” estão aumentando e atingirá seu ápice qdo se tornar um represeiro( humano-árvore).
    Brandon, o construtor, foi o primeiro humano a receber tais poderes “sobrenaturais”, pois deveria em princípio ser um lenhador, de tal forma que encontrou a poderosa “árvore”, cujo o assento está o corvo de 3 olhos( S04E10); pois se interagiu com ela, recebeu seu ” sangue”. Tal ” dádiva” seria transmitida a alguns de seus descentes que tb receberiam o nome de Brandon. O décimo primeiro rei da muralha foi um desses Brandons. Mas o grande outro sabendo de tal fato, enviou uma zumbi que antes fora uma menina da floresta( não sofreria os efeitos da ” magia” da muralha) para se reproduzir com esse Brandon e enviassem os que nascessem meninos a ele. Mas o grande outro não deve ter obtido resultado em receber o ” dom” de Brandon, pois vinha tentando recebe-lo através dos filhos do Craster( quem se o raciocínio estiver certo, deveria ser um descendente Stark).
    Tal Brandon e a zumbi-menina da floresta, se tornaram rei e rainha da noite e “quando ele deu a sua semente a ela, também lhe entregou a sua alma”, ou seja, possou o ” dom” de Brandon pra ela. Mas a rainha zumbi passou-se a utilizar-se da visão verde de forma macabra: as profecias eram representadas em forma de sacrifícios, tais como aquele em que aparece o mapa de Westeros feito com corpos humanos( episódio piloto).
    A rainha da noite apareceu no episódio piloto e tb na visão do Bran citada acima( possivelmente tendo como observador um represeiro), logo terá uma importância fundamental ” quando o inverno chegar” pois creio que qdo o Bran se tornar um represeiro, se interagirá com ela, podendo fornecer uma profecia falsa ao grande outro.
    A espada com Ned Stark é a Luminífera que esta no trono de ferro, o rei Stark que se inclinou, entregou-a a Aegon que fundiu-o-a no trono.
    Como outros reis, o grande outro tb deseja o poder total: o trono de ferro. Então quando o inverno estremo chegar, em Porto Real ocorrerá o decisivo confronto. Nas dinastia Targaryen levaram vários dragões mortos para o porão do castelo real. Creio que se tornarão zumbis do grande outro e farão os estragados no teto do castelo, como aparecem na visões do Bran e da Daenarys.
    Posteriormente mostrado nessa msm temporada, no quarto episódio, o outro que aparace através do gelo é o grande outro( um possível alienígena) no momento em que se ” interagiu com o filho do Craster. Vê-se que no local encontra-se 10 pilares de gelo em torno do altar de sacrifícios tb em gelo. Pq a visão vem de dentro do altar? Haveria algum Stark congelado ali?
    O que há nos pilares de gelo? Seriam humanos congelados ou seriam ovos de criaturas gigantes tais como aranhas enormes de gelo?
    10 pilares pq ainda faltam 3 ” dragões” das profecias Targayens no ainda misterioso número 13?

Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s