Cervejas

Levando em consideração que um Drunk Wookie que não fala de bebidas não pode ser levado muito a sério, eis que surge essa pequena seção.

O calor brasileiro me fez relembrar ótimas cervejas que tomei na Alemanha, Inglaterra e Bélgica. Por isso achei legal a ideia de compartilhar com vocês algumas cervejas que acho interessantes e de gostos únicos. E o melhor de tudo é que elas podem ser encontradas por aqui no Brasil para apreciação.

Na minha mala de volta, trouxe algumas cervejas que eu experimentei por lá e gostei muito.

IMG_3623

Falarei sobre todas as cervejas que são dignas de nota e que deixarão vocês extasiados ao tomar uma garrafa delas.

Mas é claro que algumas representaram um momento bom, outras um momento engraçado na minha viagem, algumas me deixaram extremamente surpreso com o sabor e quase nenhuma me desagradou.

Apenas um amador

Caso minhas descrições sejam diferentes daquelas que se encontra em fóruns especializados, assumo o erro. Sou um entusiasta apenas, que bebe pelo prazer de curtir uma boa cerveja. Muitos nuances, talvez eu deixe passar despercebido, por não ter um paladar tão apurado assim e nem ser especializado na arte de degustação de cervejas.

Espero que isso seja superado à medida que juntos formos bebendo cada vez uma cerveja nova… E se não nos tornarmos especialistas, ao menos ficaremos muito felizes com a tentativa.

Tipos de cervejas

O mundo das cervejas é um mundo vasto. Me assustei quando comecei a pesquisar algumas coisas e encontrei certa dificuldade para entender no início.

E é por isso que tomei a liberdade de explicar uma diferença básica entre os tipos de cervejas, para aqueles que não estão familiarizados, assim como eu há algum tempo atrás:

Lager

As Lagers são as cervejas mais consumidas no mundo, responsáveis por exemplo por mais de 99% das vendas de cerveja do Brasil.

Originarias da Europa Central no século 14, são cervejas de baixa fermentação ou fermentação a frio (de 6 a 12ºC), com graduação alcoólica geralmente entre 4 e 5%. Tem entre seus tipos mais conhecidos a Pilsener, tipo de cerveja originariamente criada no século 19 na cidade de Pilsen, região da Boêmia da República Tcheca, e que por isso muitas vezes é chamada de Pilsen ou Pils ao invés de Pilsener.

Ale

O que a difere das Lager é o tipo de fermentação, que é feita em temperaturas mais altas, geralmente entre 15 e 24ºC. É um processo antigo de fabricação, o que fez com que as cervejas do tipo Ale fossem as únicas disponíveis até meados do século XIX, quando foi inventada a baixa fermentação (Lager).

Dada essa “antigüidade”, aliada principalmente à fermentação a quente, os sabores complexos, maltados e lupulados das cervejas Ale são incomparavelmente mais perceptíveis, sendo cervejas mais encorpadas e vigorosas.
Assim ao longo dos séculos, surgiram inúmeros subtipos de cervejas Ale.

Stout

Cervejas negras opacas, dotadas de forte sabor de chocolate, café e malte torrado, pouca carbonatação. Sua origem remonta à época em que parte da produção das cervejarias inglesas era destinada à Rússia e aos países bálticos. Para suportar a viagem, essas cervejas possuíam – assim como possuem hoje – alto teor alcoólico, variando de 8 a 12%.

Lambic

A maioria dos especialistas classifica as cervejas do tipo Lambic como uma terceira categoria, em separado das Lager e Ale, por causa do seu tipo de fermentação, que é espontânea.

São feitas de trigo, porém não são adicionadas leveduras no mosto, ficando a fermentação a cargo dos agentes naturais, os quais são encontrados somente numa pequena área ao redor de Bruxelas. Daí a dificuldade em encontrá-las, bem como o seu preço elevado.

Trata-se de um tipo muito peculiar de cerveja, dotada de uma gama extremamente numerosa de aromas, os quais vão do frutado (como framboesa, cereja ou banana) ao extremamente cítrico (como vinho branco ou vinagre).

É o tipo mais antigo de cerveja feito no mundo, fato que, por si só, exige que você as experimente.

As Lambic Fruit diferem da LAmbic normais pois no processo de fabrico, após a fermentação espontânea ter começado são adicionadas frutas inteiras, como pêssegos, framboesas e cerejas. A fermentação propriamente dita é realizada pelos microorganismos presentes dentro da fábrica. Algumas lendas dão conta que as caves onde são produzidas as Lambic jamais são limpas, a fim de manter o equilíbrio original dos bolores essenciais ao caráter da cerveja que se quer produzir. Após este processo, a cerveja permanece por cerca de três anos maturando em barris de carvalho.

Weissbier

Produzida principalmente pelas grande cervejarias alemãs como HB, Paulaner, Erdinger, Franziskaner e Weihenstephan, é uma cerveja feita a base de trigo e característica do sul da Alemanha, região da Baviera. São cervejas claras e opacas, onde sobressai o trigo com o qual foram produzidas, bem como sabores frutados (banana e maça), cravo e florais. Bastante refrescantes e de graduação alcoólica moderada (entre 5 e 6%), são opacas e normalmente não filtradas. Produzem, em geral, um creme denso e persistente.

Fonte: http://www.brejas.com.br

Bom…. depois da pequena explicação, dá pra começar a ter uma noção, e já dá pra começar a ficar com vontade de experimentar uma de cada.

Cerveja do dia

A primeira cerveja escolhida para esse post inaugural uma das minhas preferidas. A La Trappe (Blond)

r9mVKtqm89niBGgcAF75eDNR3

Essa cerveja foi escolhida para inaugurar a seção de post por ser uma das que mais gostei de todas que já tomei.

Experimentei essa cerveja há muitos anos atrás em um restaurante em São Paulo e anos depois tomei novamente em Bruxelas. Depois disso, sempre que tive oportunidade, passei a pedi-la para não errar.

Posso dizer com segurança:

 A La Trappe Blond é uma cerveja diferente, saborosa, com um gosto de dia de primavera sem nuvens.

La_Trappe_Blond

Eu sei que essa descrição não tem nenhum caráter técnico, e é de um nível abstrato e subjetivo enorme… mas é assim que sinto, quando tomo essa cerveja.

Curiosidades

A La Trappe Blond, assim como as outras cervejas da linha La Trappe, é holandesa e seguem a linha das cervejas trapistas.

As cervejas trapistas são do tipo ale, e variam em cor e teor alcoólico. Mesmo com as regras impostas pelos monges trapistas o teor alcoólico gira em torno de 5% e 11,3%.

Mas antes de tudo isso, antes de adentrar no gosto específico da cerveja é necessário entendermos uma coisa… o que é Trapista?

A Ordem Trapista, oficialmente conhecida como OCSO, (Ordo Cisterciensium Strictioris Observantiae), é uma congregação religiosa católica, que provem da ordem de Cister. Eles pautam sua vida monástica na regra de São Bento, que resumidamente diz: ora et labora (reza e trabalha).

Pois bem… Um dos trabalhos realizados pelos monges trapistas é a fabricação de cerveja.

LaTrappeslider3

Graças a Deus a ordem de São Bento regra a vida desses monges.

Informações básicas

Cervejaria De Koningshoeven, em Tilburg

Importadora Bier&Wein

Estilo Ale

Álcool (%) 6.5% ABV

Temperatura 5-7 °C

 

IMG_3326

A La Trappe Blond é excepcional. Para quem nunca tomou alguma cerveja ale, posso afirmar que a diferença no paladar será gritante.

O sabor preenche sua boca, com notas frutadas, e quando você acha que o álcool vai amargar a boca, ele some com a mesma rapidez com que apareceu.

Esse amargor que some rapidamente, já li em outros lugares, é considerado um amargor típico das cervejas trapistas. Confesso que já tomei outras cervejas dessa linha, mas eu sinto de uma forma diferente.

IMG_3331

Tanto a Blond quanto as outras La Trappe são cervejas feitas com um cuidado mais do que especial, que foge do tipo de produção em massa das cervejas que estamos acostumados a encontrar nos postos de gasolina.

Tentem tomar ela na temperatura adequada, de 5Cº a 7Cº. Diferente das cervejas convencionais, ela não precisa estar muito gelada.

IMG_3329

È uma cerveja cara? A primeira vista, pode parecer que sim.

Mas quando você experimentar saberá que vale cada centavo, e que ela parece sustentar e embriagar com muito mais satisfação que outras cervejas.

Quando você sentir os aromas frutados que desprende da cerveja a cada gole, perceberá que uma garrafa de 750 ml é o bastante para deixa-lo feliz e querer uma segunda garrafa.

IMG_3330

Eu daria destaque para a cor da cerveja, que é de um dourado muito bonito. Sei que fica difícil descrever aromas e gostos, mas vocês entenderão o que quero dizer quando digo, um dia de primavera sem nuvens.

Até a próxima garrafa….

Enquanto procuro uma nova cerveja para fazer o próximo post, caso vocês experimentarem, ou já experimentaram essa cerveja, me digam o que acham….

Também aceito indicações… Esse universo de cervejas é bem vasto, e conheço ainda muito pouco dele.

2 comentários sobre “Cervejas

  1. Cara quero dizer q sou um grande fã seu por isso gostaria de lhe pedir que faça tbm uma revisão da cronica do matador de reis pois gostaria muito de saber as suas opiniões sobre oq esperar do terceiro livro,abraços o/

  2. Rapaz, uma das Ale minha favoritas é a cerveja Leffe, que é a Bhrama da Bélgica. Tu bebeu? É muito boa…… Um outro tipo de cerveja que gosto muito é a POorter, que também é escura e um pouco diferente da Stout….
    Um abraço!!!

Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s