PROMETHEUS – Teorias

PROMETHEUS
Ficha Técnica
lançamento: 15/06/2012
(2h 3min)
Dirigido por Ridley Scott
Com:  Noomi RapaceMichael FassbenderCharlize Theron, Idris Elba, Guy Pearce
Sinopse

Uma equipe de exploradores descobre novos indícios sobre as origens da humanidade na Terra, levando-os a uma odisseia impressionante pelas partes mais sombrias do universo.

Opinião sobre filme…

Eram os Deuses Astronautas?
O filme não havia me despertado tanto interesse até o lançamento.
Soube por intermédio de amigos que o filme era um prelúdio do Alien. Depois dessa informação fiquei interessado e fui assitir.
Pesquisei pouca coisa antes de assisti-lo, mas li algo que realmente me intrigou e suplantou a euforia de ser “Prelúdio do Alien”.
Li que o filme tinha uma parcela de “Eram os Deuses Astronautas?” de Erich VonDaniken.
Aí sim, eu fiquei muito mais intrigado. (fica a dica para lerem este livro… é uma obra prima, sobre teorias sobre nossa origem).
Prometheus – Visualmente falando…
Um filme que valeu a pena ver em 3D
Assisti o filme em 3D, em uma sala😄 (som eXtreme digital audio).
As imagens iniciais são perfeitas e o som é espetacular. Nesse quesito o filme é um primor audiovisual.
Interpretação dos personagens
Eu citarei apenas dois personagens que tiveram uma interpretação marcante.
David
Image
(fenomenal) Aliás esse ator é foda demais…
-em “300” só não conseguiu roubar a cena de Leônidas,
-em First Class, só ele atuou! Era Magneto e uns caras lá.
(por que levantar a sobrancelha não faz de ninguém o Professor Xavier ),
-em Bastardos Inglórios, conseguiu destaque;
Elisabeth Shaw
 Image
Inicialmente achei que ela não se destacaria mas me surpreendi.
Outras interpretações e diálogos 
O filme tem chavões “no meu quarto em 5 minutos” (contribuição de uma amiga do twitter), interpretações rasas, e peloamordedeus o Guy Pearce. Esse cara é ruim em qualquer papel que ele faz, até quando não dá pra saber que é ele.
 Image

 

O filme me deixou intrigado sobre a premissa “desvendar a origem do ser humano”.
Nesse aspecto o filme atinge o objetivo de forma magistral, e mais pra frente nas minhas teorias vocês entenderão o porquê.
Só que o filme, como me disseram, se vendeu como um Prelúdio de Alien, e…bem…, nesse quesito sinto que deixou os fãs do alienígena, carentes.
Ainda assim, a forma como o Alien surgiu, as evoluções pelas quais seu DNA passaram, foram espetaculares, e faz com que entendamos o porquê que dessa criatura ser tão fantástica e mortal.
Bom.. não contarei o filme todo, pois a minha intenção não é essa, mas sim discutir teorias que surgiram na minha cabeça ao terminar de ver o filme.

Logo, se você não assistiu o filme ainda, não prossiga… haverá spoilers.

Agora vamos as minhas teorias sobre PROMETHEUS …

Sobre a criação da vida nos planetas e sobre os Engenheiros
 Image
Os Engenheiros eram criaturas superiores que mapeavam as galáxias buscando planetas onde seria possível criar vida.
Até acho que eles conseguiam criar vida em qualquer planeta que desejassem pois tinham tecnologia para tanto.
Eles viajavam até os planetas escolhidos, “despejavam” a matéria primordial (que eram cultivadas naqueles jarros na sala da Grande Cabeça e da Pedra Verde), e o ecossistema (com a ajuda de alguns bilhões de anos criavam raças inteiras).
No início do filme vemos um Engenheiro prestes a dar vida a um planeta inteiro. Tudo leva a crer que seria uma espécie de ritual deles para o início da vida no planeta desejado.
Ao menos foi o que eu pensei inicialmente. Mais a frente falarei sobre esse “sacrifício”.
Voltando ao fato inicial, onde parto do pressuposto de que os Engenheiros são os responsáveis pela criação da vida nas galáxias, e se levarmos em consideração que esse filme explicou a origem da vida humana e a origem do alien, poderíamos supor ( e somente supor) que os Engenheiros são responsáveis por toda vida alienígena que conhecemos. TODA a vida alienígena que conhecemos nos livros e no cinema.
Minha mente viajou e já imaginei que eles foram responsáveis pela criação dos Wookie, Klingons, Predadores, Ewoks, E.T de Spilberg, Vulcans, etc.
Uma cena excluída que daria uma profundidade maior na história
Essa imagem acima eu encontrei em um site onde falava das cenas excluídas que farão parte do box especial de Prometheus.
Aqui podemos perceber que o engenheiro inicial não estava sozinho. Sua atitude foi planejada em grupo?
Talvez.
A criação da Terra
Olha nossa Terra aí….
Um Engenheiro,  logo na primeira cena bebeu a matéria primordial, teve seu corpo destruído se desfazendo e caindo em uma espetacular cachoeira.
 Vimos que a matéria se mesclou ao seu DNA.
Acredito que o papel do Engenheiro era era apenas despejar a matéria primordial para dar início a criação da vida naquele planeta.
Talvez movido pela curiosidade, ou com o intuito de fazer uma experiência, ou um ato de rebeldia, ou quem sabe, algum dissidente dos Engenheiros que queria parar seu próprio povo (um povo arrogante e prepotente que se sentiam deuses) misturou seu próprio DNA com a matéria primordial, criando assim, NÓS os humanos.
Então, foi assim que nascemos. “A imagem e Semelhança de Deus”. Uma raça com inteligência e raciocínio superior as outras criaturas do planeta.
Com o advento de novas imagens na internet, mostrando cenas excluídas, altero minha teoria e passo a supor que não foi um único dissidente e sim um grupo descontente com o rumo que seus semelhantes estavam tomando.
Uma raça híbrida com um intelecto superior poderia, quem sabe, questionar as intenções dos Engenheiros um dia, dando fim aos “mandos e desmandos” da raça  de Deuses.
Esses seríamos nós?
Milhões anos se passam, o planeta Terra se forma, nós evoluímos, saímos das cavernas, construímos pirâmides, templos, aviões, edifícios, armas e logo chegamos à Lua, Marte e ainda mais. E em um certo momento uma  equipe de exploradores descobre pistas espalhadas pelos planeta de que há vida em outro planeta, e talvez encontraram pistas sobre a origem da humanidade na Terra.
E é ai que a nave PROMETHEUS segue, rumo a uma jornada para um inóspito e distante canto do universo…
O filme está cheio de referências à antigos locais na Terra.
Os símbolos, que descobriu-se ser um mapa,  deu origem à expedição. esses símbolos são aqueles gravados em várias culturas da Terra, confrome mostrou-se no início do filme.
Não colocarei aqui as evidências mais óbivias, pois o próprio filme mostrou explicitamente.
Abordarei um detalhe interessante, que passa desapercebido por qualquer um, e após pesquisas descobri do que se tratava.
 O momento onde David ativa a nave alienígena, com o som de uma “flauta”.
e eu pensei: O robô do nada tocou as notas certas e ativou a máquina?
Na verdade não. A música tocada tem um porquê.
A música que ele toca não são apenas notas deliberadas. Na verdade ele toca o “Hino Hurrita nº 06“, ou “Hino Hurriano nº 06“.
Essa canção é o registro musical mais antigo da Humanidade. Encontrada em Ugarit, uma cidade antiga da Mesopotâmia, o berço da civilização.
Os Hirritas, o povo que fez tal registro, são até citados na Bíblia. O registro musical data de 1.450 a.C, ou seja,  mais de 3000 anos atrás.
Aqui temos a contribuição visível de Lindelof. Em Lost já podíamos ver algumas referências com antigas civilizações.
A nave ativou-se ao som do Hino Hurrita nº 06
Bem poético não? ativar uma nave alienígena com uma música criada pela primeira civilização de que se tem notícias.
Entendo como mais uma pista dos roteiristas para ligar os Engenheiros com a nossa criação.
Mais uma vez ser torna impossível não ligar o filme ao livro de Erich VonDaniken.
A Matéria Primordial
Image
Sobre a teoria da matéria-prima eu achei algumas peculiaridades.
Entendo que ela age de uma forma diferente em cada local que tem contato. E cada matéria é diferente. Tem um conjunto peculiar de DNA.
E porquê eu acho isso?
Se prestarmos atenção em cada momento onde há interação com a matéria citada perceberemos…
– Quando a matéria entrou em contato com um Engenheiro ela o destruiu e reestruturou o DNA do alienígena.
– Quando a matéria vazou dentro da “câmara dos frascos, onde havia a cabeça gigante e a pedra verde ela caiu diretamente em seres vivos, aquelas larvas brancas. Após a exposição as larvas se tornaram minhocas superdesenvolvidas;
– Quando a “matéria primordial” entrou em contato com o geólogo (um ser humano) vimos que ele se transformou em uma criatura bizarra.
Assim entendo que o modo como a matéria entra em contato com o corpo, e dependendo do corpo, ela toma proporções diferentes. Cada criatura tem uma carga genética diferente, e a mistura cria “seres” diferentes.
– No caso do Holloway o contato é via ingestão, e após há uma transmissão via ato sexual… falarei mais abaixo…
O motivo dos Deuses quererem destruir a Terra
Saliento que são teorias minhas, e gostaria muito de debater outras teorias.
Por termos sido criados à imagem e semelhança dos Deuses, talvez isso os incomodou.
Temos que considerar que a atitude rebelde de um dos seus (ou de um grupo dos seus, se levarmos em consideração as cenas excluídas de Prometheus ), não poderia ser permitida. Assim os Engenheiros decidiram destruir a Terra e nos dizimar.
Uma raça cujo DNA estava misturado com uma parcela “divina” e com um intelecto de certa forma superior deve ter desagradado os deuses. E quando se deram conta da ação do Engenheiro do início do filme, tentaram alcançar a Terra para nos eliminar.
No filme podemos ver que a Terra era o próximo destino dos Engenheiros.
E só não conseguiram levar seu intento até o fim por que algo acabou com eles. (Restando apenas um sobrevivente).
A única coisa que não consegui enxergar, foi o porquê de aquele Engenheiro morrer decapitado na nave. Do quê ele fugia?
Criação do Alien
Chegamos em um momento onde alguns fãs não gostaram e outros adoraram.
Eu achei que a criação do Alien teve uma carta poética maravilhosa.
E não poderia ser diferente, que a criatura mais mortal dos cinemas tivesse uma  origem fraca.
Mas tudo começou pelas mãos de um ser, criado pelos humanos ( o robô David), e uma simples gota.
Uma simples gota
 O androide, impulsionado pela curiosidade ou quem sabe sob orientação do financiador da expedição (Peter Weyland), de deu inicio a criação do Alien quando colocou no copo de Holloway a matéria-prima de um tubo aleatório subtraído da nave alienígena.
Cabe ressaltar aqui que o androide fez uma pergunta à Holloway.
“Até onde ele iria para encontrar as respostas”- indaga o Androide David.
“Eu faria de tudo” responde Holloway.
Se o androide tinha alguma programação sobre ética, a resposta de Holloway deu margem para a que David ignorasse tal protocolo.

 A pequena parcela da matéria-prima entrou em um organismo vivo diretamente, por ingestão. Foi diferente de como aconteceu na Terra, um planeta sem vida, que estava se formando. Acho que isso deve ser levado em consideração. Por que?
Por que, sendo ingerido acho que a evolução foi mais rápida. Uma evolução bem mais rápida, pois a matéria entrou em contato com um organismo já vivo. Igual vimos quando a “matéria primordial” banhou os vermes da Câmara.
No corpo de Holloway ele evoluiu, foi passado para a Elizabeth Shaw quando fizeram sexo.
Mais uma evolução. Um salto genético absurdo. 
A criatura foi extirpada dela, (numa cena grotesca, e apelativa na minha opinião, mas que não era de se esperar nada mais brando).
 Bom… aqui já percebemos que o DNA de uma criatura “X”, guardada em um tubo iniciou sua evolução quando entrou no corpo de um ser humano.
Depois passou para outro ser humano, replicando todo nosso código genético.
Olha que muito foda isso, a criatura que será o Alien tem nossa carga genética.
Só por isso eu já daria nota 10 pela origem do Alien. Só que Ridley Scott não pára por ai… e Fico feliz por isso.
No ápice do filme, a criatura já amadurecida e totalmente formada, um espécie por si só forte e aparentemente mortal, ataca um Engenheiro.
Ou seja, a criatura atacou um dos deuses, depositou um ovo nele. um ovo cheio de sua carga genética (já deviamente misturada com DNA humano).
A fusão entre um deus e uma criatura grotesca
E é aqui que a beleza do filme se completa, e é aqui que o filme cativou um fã incondicional.
De dentro de um Deus sai um produto final… Uma criatura final, em termos de evolução.
 Criatura/Humano/Deus.
Assim nasce a criatura mais maravilhosa do cinema.
E tudo isso criado por um robô, que por sua vez, foi criado pelo homem.
Um evento memorável.
Alien… a fusão de uma criatura, homem e deus.
Conclusão
Como um filme que pretende desvendar (ou confunde ainda mais) a verdadeira origem dos seres humanos e da vida no espaço, ele acerta e faz bonito.
Como um filme que se vendeu como “Prelúdio de Alien” talvez não tenha atingido as expectativas dos fãs, e eu entendo isso.
A interpretação e os diálogos da maioria se mostraram fracos num contexto geral. A morte de Holloway foi jogada goela abaixo, a “cesárea forçada” desconexa.
Enfim, um filme digno de “Eram Deuses os Astronautas?”, com uma pitada H. P. Lovecraft, um filme digno sobre a origem das raças alienígenas como um todo.
Um Prelúdio de Alien? não… talvez um teaser.

O filme em BD e DVD já foi lançado…e você pode comprar na promoção da Livraria Cultura, agora mesmo. CLIQUE AQUI

Compre agora
BD Prometheus – Compre!

Abaixo segue um link com um trailer com cenas excluídas.

Tais cenas servirão para reacender o debate sobre o filme, e provavelmente voltarei aqui para rever alguns pontos.

http://www.youtube.com/embed/cojwohosxDE

E pelo que li e percebi no final do filme, haverá uma continuação.

Preciso saber a verdade sobre os Engenheiros…e espero que Ridley Scott não demore anos-luz para matar minha ansiedade.

Espero que tenham gostado e entendido onde quis chegar e quais elementos no filme me levaram a essas conclusões.

E ai, alguém tem alguma teoria diferente? Acham que cheguei perto com o palpite? errei feio? Comentem, elogiem, xinguem…

não percam a oportunidade…

Antes gostaria de deixar aqui o que David disse para o Engenheiro. A pergunta deixou o alienígena furioso.

“Esse homem está aqui porque ele não quer morrer. Ele acredita que você pode lhe dar mais vida”.

No entanto, a conversa original não acabou aí. teremos que ver os extras para ver o diálogo completo.

“aqui me tens
e homens farei segundo minha própria imagem:
homens que logo serão meus iguais
que irão padecer e chorar, gozar e sofrer
e, mesmo que sejam parias,
não se renderão a ti como eu fiz”Goethe – Poema “Prometheus” de 1774 

26 comentários sobre “PROMETHEUS – Teorias

  1. COM SPOILERS – Foi mal, mas fiz um coment gigante. Vamos lá!
    Nossaaaa… Diante de tantos detalhes técnicos q você citou, me deu até uma preguicinha pra comentar, mas, pelo amor ao debate, não consigo deixar passar em branco.

    Se fosse pra dar uma nota, daquelas bem quebradinhas de professor de colegial, que faz só de sacanagem, eu daria um 7,25. Mas como o próprio autor do blog não o fez, quem sou eu pra julgar assim tão objetivamente…então esquece a história da nota.

    Como opinião geral, achei o filme interessante pra caramba, e não é nem pela forma como a história foi desenvolvida, mas por todas as brechas de interpretação que foram deixadas nas partes principais da história.(Bem a cara do Lindelof) Muitos ganchos, muitas dúvidas propositalmente plantadas, muitas cenas aparentemente banais e tudo beeem obscuro. Assim que é legal… nada de filme mastigadinho pra galera.

    A simbologia que envolve a história, e que foi exposta na mídia pela divulgação oficial, me chama muito a atenção, principalmente as grandes esculturas de pedra, as inscrições rupestres e esse clima de “Eram os Deuses…”

    Confesso que prefiro esse ar de mistério do que a ficção científica por si só.

    Sobre os efeitos visuais (audiovisuais), impossível discordar de você. Fiquei em choque com o detalhamento de algumas imagens, não só pela qualidade gráfica, mas pelo cuidado da equipe técnica com a veracidade dos ítens que compuseram o cenários no ambiente alienígena. Bons planos gerais, paisagens que ficaram perfeitas na tecnologia de alta definiçao dos nossos cinemas atuais. Direção de arte bem boa. De fotografia, impecável em algumas cenas, mas em outras com angulos básicos, pra não falar clichês.

    Sobre as atuações, o robô me chamou a atenção, mas não me impressionou. O Charlie me pareceu um bom personagem, até. Só ele. A “heroína” foi assim-assim… Vamos ver na continuação como será. Quanto aos demais, acho que eu não entendi muito bem a função de cada um na história. Ok, entendi de alguns, mas nada que valesse a pena ser destacado aqui.
    Pra mim, esse foi um dos maiores defeitos do filme. Ningém disse muito pra que veio e não chegaram a lugar algum.

    O que teve de melhor, na minha opinião, foi a essencia do questionamento, e daí que quase tudo que se passou com o elenco não contribuiu muito pro melhor do filme… kkkkk … que triste isso!

    DO MÉRITO:
    Entrando na historinha em si, o começo foi mega intrigante. Ficou claro pra mim que o Engenheiro ali presentte sofreu pra tomar a atitude de tomar no negocinho do potinho. Eu tive a impressão de que ele não tinha a menor idéia do que ia acontecer com sua atitude, mas que “precisou” arriscar. E digo que precisou, pois a minha teoria é de que sua raça (os Engenheiros) estava passando dos limites em suas experiências galáticas, e poderiam até estar em guerra, ou em vias de, por que não? (??!!) Enfim, pareceu que o cara precisou tomar uma atitude. Acho que ele era um dissidente.

    Acredito que tenha relação com uma questão cíclica da evolução da vida inteligente. Aquela história de que o conhecimento traz evolução e curiosidade, e junto traz a cobiça, a briga por poder, a ganância e a destruição. Então, talvez os próprios engenheiros estavam se destruindo e a cena inicial foi uma tentativa de frear essa conclusão lógica. Ou até de garantir a continuidade da vida inteligente, já que a civilização deles já estava fodida mesmo.

    Eu entendi que aquilo que você chama de “matéria prima” é uma espécie de catalisador, uma substância capaz de quebrar os códigos genéticos das coisas, alterando o DNA, destruindo o composto original, crinado novos tipos de seres.

    Partindo do princípio que aquele cenário era o planeta terra antes da vida animal (Porque vegetal já havia), ao tomar a substância, ocorreu a quebra de seu próprio DNA e desse derivou a vida humana na Terra e outras possíveis mas não identificáveis naquele momento. Como a substância se misturou na água, é bem possível que dalí nasceram várias outras combinaçõoes genéticas que originaram as coisas como conhecemos. (Novas espécies de plantas e animais, por exemplo)

    Acho que a intenção daquele engenheiro foi criar um ser diferente de sua raça, mas que derivasse dela, de forma que pudesse ter mais chances de desenvolver valores éticos do que os originais e até, quem sabe, parar os próprios engenheiros, que por vaidade poderiam colocar em risco a sobrevivência do universo.

    Também acredito que um código genético criado a partir do uso da substância não pode ser “remisturado” sem destruir o precursores. Daí o porquê da cabeça explodir quando injetaram células tronco na tentativa de reanimá-la. Daí o porquê dos nossos colegas cientistas contaminados falecerem. E daí o porquê da origem do Alien, que é a mutação da mutação da mutação. Virou um serzinho muito foda.

    Sobre aquela reação violenta do Engenheiro quando soube que o Weyland queria prolongar a vida, me pareceu tão descabida que me faz pensar que aí tem? Caraca, o cara num é um inteligentão do universo, um engenheiro super evoluído em relação aos humanos? Ele já num devia saber/monitorar as intenções dos habitantes terrestres em relação à vida e os conhecimentos extra-terrestres? Pq ficar tão bravo?

    Senti muito por não explorarem no filme a finaldade das câmaras aliens, da cabeça de pedra gigante, daquela pedra verde no centro da câmara, que parecia ser uma matriz energética, tipo uma criptonita enriquecendo a substância (curtindo suas propriedades “terapêuticas”). Nem os próprios engenheiros eles exploraram…. tava tão legal aquela caracterização. E aquelas cenas cortadas? (Perderam essa chance).
    Enfim, senti muito por não terem se aprofundado na simbologia apresentada, o que seria tão legal.

    Li uma matéria que vou finalizar o comentário com um trecho dela pra você pensar e me falar depois se mudou ou não o que já pensava. “Na mitologia Grega, os deuses protegiam o fogo da humanidade, porque se preocupavam com o que as pessoas fariam se o tivessem em mãos. Prometeu foi um titã que roubou o fogo para o bem dos homens. Para Damon Lindelof, um dos roteiristas do longa, esse tema tem ligação com o filme, pois retrata o que os seres humanos fazem a respeito das inovações tecnológicas e que não deveriam fazer. “Existe um limite que não deve ser ultrapassado? Parte da diversão do filme é entender por que o batizamos de Prometheus”, comenta Lindelof.”

    Bom… acho que é isso aí… Bora assistir o Jogo agora? kkk

    1. Um comentário bem completo…hehehehe vamos lá:
      Interessante a questão de que um ser criado a partir da substância não pode ser “remisturado”. A parte da célula tronco me passou despercebido.
      Lindelof e até mesmo o J.J Abrams (que não participou desse filme) tem um mente interessante. Eles conseguem trazer o telespectador para o primeiro plano. é um convite. Tipo: Venham… participem..o que acham? Foi assim em Lost…
      Sobre a pedra verde acho que deva ser um potencializador, ou um tipo de conservante… mantendo as substâncias vivas por um longo período.
      Como haverá uma continuação, talvez muitos pontos serão abordados…

      Estou ansioso para ver os extras do BD…

  2. Puta filme mal explorado. Decepcionante até. Tinha expectativa de que seria muito louco, mas tem tão poucas explicações que se lá. Resumiram muito nas cenas bizarras de ficção, como você bem citou a do parto alienígena. O que tinha que ser dito, ficou subjetivo. Bem o estilo do lindelof. Mas as suas explicações batem com o que eu pensava. Acho que dá pra extrair que tanto os seres humanos quanto o famoso Alien têm a mesma descendência, o mesmo traço genético fruto da mutação de um DNA de uma raça superior extinta ou em extinção. Gostei do post. Poucos na net entram nesse assunto.

    1. Obrigado Don. Eu fiz esse post exatamente por isso. Tudo ficou subjetivo no filme e ninguém explorou as entrelinhas. Eu gostei mesmo do filme. Ainda que foi mal explorado. Pelo menos deixou muita coisa pra gente imaginar.

  3. Gostei das suas teorizações sobre os Engenheiros, muito interessante, abrem novas perspectivas de análise e interpretação do filme. Nomeadamente aquela foto com os dois extra-terrestres na Terra, antes de existir vida. Muito bom, corrobora muito das suas teorias.
    Gostei do relacionamento com “Eram os Deuses Astronautas?”, interessante e acredito que temos aí uma forte ligação. Apesar de como eu disse no meu post, em termos científicos não ter qualquer base. Mas funciona muito bem em termos ficcionais.
    Eu do meu lado vou ficar esperando por Prometheus 2, não acredito que as deleted scenes do Blu-ray tragam explicações, julgo que Ridley Scott trabalhou tudo para que fossem feitos pelo menos dois filmes.

    1. Ridley Scott com a ajuda de Lindelof com certeza nos presentearão com mais dois filmes ótimos, e com certeza haverá espaço para fazermos o que estamos fazendo agora… teorizando as lacunas, as informações subjetivas plantadas no filme.
      Espero estar certo em alguma coisa ao menos… mas vamos ver!

  4. Prometheus é das ficções-científicas mais fascinantes que já vi. Ajuda o fato de a série Alien ser minha favorita. É um filme que, como você prova, se abre a interpretações, e faz a gente sonhar acordado.

    Minha interpretação é semelhante à sua, com a diferença de que, para mim, a criação de vida/autossacrifício do Engenheiro no início faz parte de um ritual da raça deles. Eles são chamados Engenheiros justamente por lidarem com a criação de novas formas de vida, e pode ser que eles saiam por aí fecundado planetas. Acho que as cenas deletadas no Blu-ray podem vir a confirmar isso, haja vista os outros Engenheiros envelhecidos naquela foto que você postou.

    Por que eles queriam destruir a Humanidade? Pelo filme, entendemos que há cerca de 2000 anos eles estavam preparados para virem para cá, mas algo sinistro os atacou e os impediu de viajarem (por isso que o Engenheiro perdeu a cabeça tentando entrar na Câmara das Ampolas, estava fugindo de alguma coisa fora do controle, ele caiu e o portão se fechou em cima dele, coitado). Teriam eles se arrependido de nos ter criado? Se sim, por quê? Somos violentos demais, ignorantes demais, uam experiência falha? Talvez a continuação esclareça. Mas foi sugerido que eles queriam nos destruir porque, há 2000 anos, matamos Jesus Cristo, que seria um deles (!!!!!!!!! Esta teoria não é minha, desde já aviso).

  5. Assino embaixo. Prometheus é uma obra de ficção, que no futuro será referência do gênero SCIFI.
    Minha teoria levava em consideração apenas um engenheiro na Terra. isso me dava uma impressão de autoconfiança, de uma prepotencia colossaol, ainda que existiam vários. Mas com as imagens mostrando um grupo, acabou por tirar essa imagem de “Poderosos e Auto suficientes”, mas nem mesmo isso tirou a complexidade da cena… talvez até tenha aumentado a complexidade.

    A unica coisa que não consegui entender foi: quem atacou eles? Porque? Porque o medo dos Engenheiros? isso será explicado em um proximo filme… espero.

    A teoria sobre jesus analisarei e voltamos a nos falar…heheheh
    Abraços

    1. Então, drunkwookie, sobre o que atacou os Engenheiros, não há como ter certeza, mas acho que o filme dá uma pista.

      Lembra quando eles pegam o crânio decepado do Engenheiro e levam para análise na nave? Quando os cientistas dão aquele choque elétrico, eles meio que “ressuscitam” a cabeça por alguns segundos e ela passa a começar a explodir. Prestando atenção dá para ver que ela começa a vazar um líquido negro viscoso (http://movies.grande-caps.net/gallery/albums/uploads/Prometheus/prmths-0621.jpg), que poderia ser o mesmo da abertura ou o mesmo que causou as mutações horríveis nas minhocas e nos humanos. Por outro lado, poderia apenas ser o que o Engenheiro tinha no lugar de sangue…

      Mas a dica mais forte está naquela cena em que Fifield e Millburn, presos durante a noite na “pirâmide” alien, descobrem dezenas de carcaças de Engenheiros – todos com buracos no crânio (http://i42.servimg.com/u/f42/16/22/94/10/p14310.jpg – que nem o crânio decepado que explode na espaçonave dos humanos). Pode-se supor que foram infectados por algum alien/pelo líquido negro e morreram tentando fugir. Sei lá… rsrs

  6. Wow…. absurdamente boa essa foto da nave!😉 e adorei o finalzinho intrigante…..
    Sobre a espera pelos extras, também estou ansiosa! É capaz que eu mude bastante as minhas teorias quando tiver essas novas revelações. Fiquei pensando agora que eles queriam frear a nossa evolução a qualquer custo. E também na cena em que o David fala com o Engenheiro e ele fica puto!

  7. Adorei as suas teorias e concordo com algumas delas.

    Mas tenho a minha teoria tbm!! E são duas. 🙂

    Para explica-las precisarei deixar SPOILERS!!!!!

    Primeira

    Acredito que o filme, na figura da personagem da pesquisadora, mostrou um viés religioso. Minha primeira teoria se baseia nisso.

    Acredito que haja algo além destes engenheiros um Deus. Que os criou a sua imagem e semelhança. Eles seriam uma espécie de anjos.

    Alguns anjos resolvem brincar de Deus e criam os homens, assim como os homens criam os organismos sintéticos,com o Dave. Estes “anjos” criam a vida de uma maneira bem tosca, ingerindo a matéria escura e sacrificando-se para isso. A entrada do engenheiro dá uma idéia estranha de clandestinidade. E a maneira como reage à ingestão parece lhe surpreender.

    Outros engenheiros continuaram clandestinamente a vir até aqui, mantendo contato com a humanidade. No entanto este contato acaba num dado momento. O que sugere que esta casta que brincavam de Deus foi exterminada. O que pode muito bem ter ocorrido naquela nave, que carregava um único sobrevivente. estranho, não é mesmo? Eu diria proposital.

    Aquele planeta poderia ser uma base onde estes engenheiros que brincavam de Deus guardavam materia negra e planejavam colonizações. Assim um outro infiltrado pode ter recebido a missão de acabar com eles e suas criações. O que explica a morte dos tripulantes infectados e a determinação do sobrevivente em destruir os humanos ao vê-los.

    O convite, é claro, pode ter sido deixado pelos engenheiros bonzinhos, mas serviu na verdade como uma grande armadilha para o fim da humanidade.

    Segunda

    Há uma espécie superior, que são os engenheiros. Alguns mais antigos, como podemos ver nas imagens deletadas, outros mais novos.

    Nesta teoria não existe Deus, pode ser um engenheiro superior, ou um conselho deles. E existem castas de engenheiros. Militares, cientistas… Neste planeta onde se passa o filme, uma casta militar desenvolve atividades, testes.

    Nesta teoria não há um propósito para a criação da vida. Apenas criam, a estudam,e se não estão satisfeitos, a destroem ou a destroem após acabar seus experimentos. E acredito que não criaram apenas a vida, mas o universo inteiro, como mostra o mapa estelar que Dave vê.

    No entanto, mediante uma ordem superior, outros engenheiros são ordenados a destruir a vida criada na terra. São aqueles que entram em contato com a nave Prometheus, talvez uma casta militar.

    No filme fica bem claro que a pesquisadora pensa que eles mudaram de idéia com relação à continuidade da existência humana ,que ela acredita foi criada por eles.

    Na minha opinião essa mudança não foi bem uma mudança.
    Na cena inicial um engenheiro é abandonado para para colonizar o planeta. Este ato de criação poderia ser o único contato, no entanto fica claro no filme que a espécie dos engenheiros mantiveram contato com a humanidade por muito tempo. Porque pararam? Porque acabaram seus experimentos! Foram concluídos com a chegada da tripulação da Terra ao planeta onde se passa o filme.

    Acredito que a humanidade foi criada como um experimento e então ele chegou ao fim. É necessário acabar com os modelos da pesquisa, dar um reboot na terra. Por isso as condições climáticas idênticas às da terra (como a atmosfera igual a terrestre) deram origem àquelas criaturas: estavam destinadas à exterminar a humanidade, rumo à terra.

    As teorias não são muito boas, mas penso que tem um pouco de fundamento.

  8. Essa tese de os construtores “semearem a vida nos planetas” é muito interessante, a não ser por um detalhe bem chato.

    Eles respiram oxigênio. E o oxigênio, na Terra, só começou a existir DEPOIS da vida se espalhar por quase todo o planeta. O oxigênio não gerou a vida, o oxigênio foi gerado por ela. A aparência e a atmosfera da Terra ANTES da oxigenação eram completamente diferentes do que são hoje. Então, quando a nave dos construtores chegou aqui e viu um planeta azul cheio de oxigênio, eles DEVEM ter visto que a vida já existia.

    Eles são semeadores de ARMAS, Nós temos é de entender que peça da arma nós somos.

    1. Ponto de vista interessante o seu Wellington…
      Assumirei que somos “armas” e vou pensar mais a respeito, talvez assisto o filme novamente. O que não me ocorre agora é um porque deles quererem nos destruir?

  9. Primeiramente boa noite e muito bom o teu blog.
    Ajudando a entender ou não a tua pergunta:
    A única coisa que não consegui enxergar, foi o porquê de aquele Engenheiro morreu decapitado na nave. Do quê ele fugia?
    Acredito que, como engenheiros eles eram, algo naquele planeta não teve sucesso com em outros ou mesmo com a Terra onde a mistura de genéticas viemos a evoluir, Homens e animais, sim o princípio veio da água mais a mistura dos gens do Engenheiro mais o vírus que ele ingeriu.
    Acredito que o “Ser” perseguidor dos Engenheiros seria alguma de suas obras de genética mal resolvida, visto que outros seres também haviam no planeta X, no caso os vermes na sala do busto.
    Em relação ao filme, a nós, e ao livro eram os Deuses Astronautas, convido a você ler Os Exilados de Capela.
    Abraço

  10. tenho uma teoria diferente da sua, comente sobre.:
    note que a nave dos engenheiro do inicio do filme não e a mesma a qual encontram, imagine que essa nave é de um ser diferente os space jockey(alien o oitavo passageiro), e que esses seres fram criados tambem pelos engenheiros assim como nos, e esses seres evoluiram tanto que começaram a criar tambem, e descobriram como criar os xenomorphos que seriam a arma perfeita, isso assustou os engenheiros que entram em guerra com suas criaturas, por isso na sala que os humanos chamam de sepultura tem uma pintura com o alien desenhada como se aquele ser fosse a morte para eles, esse seria o unico ser capas de mata-los.
    seguindo essa linha de raciocinio, explicaria o motivo da lua que nasce o alien em prometheus ser uma lua diferente de alien o oitavo passageiro, e talvez tenham sido os xenomorphos a matar os engenheiros que morrem na nave em prometheus pos os geologos comentam que os engenheiros ali morreram com algo de dentro pra fora.
    entao assim teriamos uma explicação logica para o por que da agressividade do engenheiro com os humanos, ele se mostra tranquilo com os humanos ate tocar no android david, ali ele nota que era um ser criado pelos humanos, o que pra ele poderia ser um ser tao perigoso quanto o alien e mata “todos”, e o velho so questiona o tempo inteiro, uma criatura questionando seu criador assim como devem ter feito os space jockey.
    em alien o oitavo passageiro dizem que a nave dos space jockey sao bombardeiros, e ela esta cheia de ovos de aliens, imagine que a nave do filme alien faria parte dessa mesma frota e se dirigiam a terra para fazer um planeta incubadora para suas crias e foi abatida pelos engenheiros e aquela de alien foi uma nave que aterrizou danificada naquela lua.
    entao assim explicariamos o por que da divergencia das luas.
    a rota para a terra esta na nave space jockey e nao na nave engenheira.
    nota-se que os engenheiros amavam suas crias humanas pos sempre se comunicaram com os povos, aquele pode ter sido o unico momento agressivo de um engenheiro para com um humano.
    o SOS capitado em alien nao deveria ser humano pq o pedido de resgate deixado pela swan era com a propria voz dela.
    lembrem que o androide em alien diz que os xenomorphos sao os seres perfeitos reforçando sua tese de criatura/humano/deus, as criaturas capazes de matar um deus(ou apenas anjos)(engenheiros).
    a crição de um alien em prometheus foi apenas um acidente genetico para mostrar qual a “fusao” genetica para se criar o ser perfeito.
    os demais pontos acho que minha teoria é igual a sua(se eu nao me esqueci de nada.

    1. Não entendi: se os engenheiros amavam tanto as suas crias humanas, porque raios o engenheiro que o David acorda instantaneamente começa a exterminar todos os seres humanos?? Ele acorda, ouve David, arranca a cabeça dele, mata o Leland, mata a médica, liquida o enfermeiro, a Shaw só sobrevive porque ela já estava correndo dele.

  11. é verdade, o Bruno tem razão… aquele momento de “nascimento” de um alien no final é apenas ilustrativo, para nos apresentar os caminhos genéticos q chegaram até aquele ser, pois já havia a pintura (q se mexeu, conforme o comentário da própria Shaw ao olhar o teto) de muitos milênios atrás…

  12. Minha teoria é que existem os engenheiros de nave oval e os engenheiros de nave ferradura, e eles estavam em guerra. Uma guerra civil. E os engenheiros de nave oval, os OVÓIDES, semearam a vida na Terra por dois motivos:

    1 – construir uma raça de seres geneticamente compatíveis com eles, para o caso de eles serem ameaçados de extermínio

    2 – testar uma arma de desagregação celular.

    3 – promover um culto, criar um planeta-templo para o ALIEN, algo ligado à idolatria representada pela imagem do ALIEN no teto da sala com a FACE.

    A gente não sabe sobre 1, porque a recombinação de DNA que vimos acontecer devido a 2 PODE ter sido um mero acaso, um mero desdobramento não previsto. Os caras são obviamente falíveis, não seria de admirar. Ou então é 3.

    Os OVÓIDES perderam a guerra para os FERRADURA, pois no momento em que a Prometheus chega ao planeta os FERRADURA estão ou de posse da arma de desagregação celular ou de posse do posto avançado onde ela era produzida (a forma dos vasos lembra as naves ovais). Então o suposto “ódio” dos FERRADURA contra a Terra pode simplesmente ser uma interpretação equivocada de um grupo que deveria tomar de assalto um posto inimigo, descobrir o que o inimigo estava fazendo lá, e desfazer o que quer que tenha sido encontrado (nós e a Terra). Ou eles estavam caçando o lugar destinado a ser o templo do ALIEN, com toda a comida de ALIEN que lá houvesse (nós).

    Isso explica:

    a) Porque o FERRADURA morreu decapitado: eles estavam sendo perseguidos pelas defesas daquele posto avançado e ele tropeçou.

    b) A pilha de corpos de FERRADURA: as defesas do posto avançado levaram a melhor num primeiro momento, ou eles levaram a melhor sobre os OVOIDES do local.

    c) Porque o FERRADURA acorda, reconhece, mata todo mundo e prepara logo um lançamento para a Terra: ele tem uma missão a cumprir.

    d) Porque o OVAL no começo do filme se mata: ele ou era a cobaia humana (tipo um kamikaze) ou o cara que inventou a arma. Ou um sacerdote em ritual de auto-imolação (se matando pelo culto ao ALIEN).

    e) Porque a nave era OVAL: era uma facção diferente.

    f) Porque a rota daquela nave FERRADURA específica já estava travada na Terra: que eles iam destruir quando as defesas do local destruíram o resto da tripulação FERRADURA.

    g) Porque os engenheiros aparecem nas civilizações ao longo da história: eles são OVAIS preparando aquela raça para ser a continuação da facção deles. Vejam que na projeção de Shaw eles sempre aparecem como Deuses Astronautas, isso pode também reforçar o motivo do culto ao ALIEN.

    h) Porque todos os cultos da Terra apontavam para o planeta: é onde o Templo Principal (aonde fica o CABEÇÃO), ou a base central dos OVAIS estava, até os FERRADURAS tomarem ela de assalto.

  13. Uau, to completamente sei lá o que, muitas teorias boas, mas me deixaram mas perguntas, que envolvem o filme AVP……como os predadores trancaram a rainha na terra, onde eles acharam ela, será que invadiram o planeta LV233 e acharam ela trazendo pra terra e trancando naquela pirâmide naquela base de gelo, seria ela aquela criaura que nasce do Engenheiro??????
    Muitas duvidas….rsrsrsrsrsrs

Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s